Contador da Fazenda Flávio Rocha recebe convite do Rio Grande do Norte para implantar sistema

Graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte e Especialista em Auditoria e Perícia Contábil e MBA em Contabilidade Pública e Controle Interno, o contador da Fazenda Flávio George Rocha está atuando como gerente de Estudos e Normatização Contábil da Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina (SEF/SC). Atuou como assessor do Diretor de Contabilidade Geral e gerente de Contabilidade Centralizada. Ainda é membro do Grupo Técnico de Padronização de Procedimentos Contábeis – GTCON/STN e integra o Grupo Assessor da área pública do Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Também leciona em em cursos de graduação e pós-graduação em ciências contábeis e administração, tendo 14 anos de experiência nesta área. Flávio agora vai incluir no currículo mais um desafio, o de implantar o sistema de Contabilidade do Governo do Rio Grande do Norte, onde vai morar nos próximos quatro anos.

Como ocorreu este convite para implantar o Sistema de Contabilidade do Rio Grande do Norte?

No final de janeiro, participei a convite da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) do Ministério da Economia de uma missão junto ao governo do Rio Grande do Norte (RN). O escopo era a Contabilidade daquele Estado e tive a oportunidade de conhecer um pouco melhor o cenário. Durante uma semana de férias em fevereiro, em Natal, foi feito o convite pelo Subsecretário de Planejamento e Controle, o professor doutor Victor Branco de Holanda, para que eu assumisse Contabilidade do Estado. Depois de muito refletir sobre o convite, resolvi aceitar o desafio profissional, apesar dos planos para o período de 2019-2022 serem outros.

– Qual a situação hoje e quais as demandas que o governo do Rio Grande do Norte mais precisa resolver?

A Contabilidade do Rio Grande do Norte hoje tem uma série de obstáculos a serem vencidos. Há uma carência de recursos humanos, tanto no órgão central como nas setoriais. Existe também a necessidade de melhorar processos contábeis para que todas as transações que impactem o patrimônio do Estado sejam capturadas pela Contabilidade e possam estar refletidas nas demonstrações contábeis. O lado positivo é que o RN hoje utiliza o mesmo sistema que Santa Catarina, o nosso Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal (SIGEF), que é reconhecidamente um dos melhores Sistemas de Contabilidade do país.

– Então o exemplo de Santa Catarina será levado pra lá?

Certamente. A Contabilidade do Estado de Santa Catarina é uma referência nacional e tudo que eu conseguir levar de rotinas e processos que ajudamos a construir aqui no Estado será muito útil para o trabalho no RN.

– Qual estrutura/equipe necessária para alcançar bons resultados?

A Contabilidade dos estados como um todo está sendo muito demandada, podemos citar aqui rapidamente os procedimentos para a convergência das Normas Brasileiras ao padrão internacional, a Matriz de Saldos Contábeis (MSC), os relatórios fiscais, a informação de custos etc. Estas demandas exigem que os estados tenham uma estrutura mínima na sua área contábil para conseguir atender com qualidade todas elas. Nesse quesito, Santa Catarina está muito bem servido, mas tenho consciência que não posso ter a mesma estrutura no RN, pois o Estado, além de ter um orçamento que é aproximadamente a metade de SC, vive uma crise fiscal muito grande. Então, um dos grandes desafios será este, encontrar uma estrutura mínima capaz de atender a todas as demandas da contabilidade do RN, sem onerar o governo do Estado.

– O contador da Fazenda está mais valorizado dentro da gestão pública? Por que?

A Contabilidade pública no Brasil está vivendo um grande momento. O processo de convergência das Normas Brasileiras às normas internacionais (IPSAS) fez com que o contador público transitasse em todas as áreas da gestão pública, não apenas com as áreas de orçamento e finanças, como era até então. Podemos afirmar que Santa Catarina está na vanguarda desse processo, graças ao trabalho dos Contadores da Fazenda Estadual e ao apoio da alta gestão. Hoje, a Secretaria de Fazenda de SC tem uma das melhores equipes de contadores do país, quem sabe a melhor quando nos referimos a estados e municípios. Esta minha opinião é confirmada quando observamos muitos Contadores da Fazenda atuando em cargos de gestão, quer seja dentro da própria SEF/SC, quer em outros órgãos do executivo do Estado ou de outros Poderes, ou como no meu caso agora, em outros entes da Federação.

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful