Contadores da Fazenda participaram de evento que explicou complexidade da Matriz de Saldos Contábeis

O Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC) realizou na manhã  de sexta-feira, 26/4, em sua sede, em Florianópolis, mais uma edição do Debate CRCSC e desta vez com o tema de interesse da Contabilidade Pública. Sob o tema “Matriz de Saldos Contábeis – Dificuldades e avanços no processo de mapeamento e consolidação das contas públicas”, o evento teve a transmissão ao vivo pelo canal do Conselho no Youtube, com a participação dos internautas, que após as apresentações, puderam fazer perguntas e esclarecer dúvidas. Cerca de 60 pessoas acompanharam a transmissão.

O presidente do CRCSC, Marcello Seemann recebeu os palestrantes e disse que “estamos em um grande momento das Ciências Contábeis. Deixamos de ser apenas executores para ser pensadores da profissão, cada vez mais precisamos olhar para a Contabilidade como uma ciência, com pesquisa”, afirmou.

Seemann mais uma vez destacou a oportunidade que o Conselho oferece aos seus profissionais, por meio das iniciativas de Educação Continuada. “Temos como missão promover a qualificação dos profissionais e, ao fazer a transmissão e publicação das nossas palestras e debates, estamos garantindo que de qualquer lugar de Santa Catarina e do Brasil, um contador consiga se aprimorar”, reiterou.

Desmistificar a MSC

O evento teve como objetivo trazer esclarecimentos sobre os procedimentos da Matriz de Saldos Contábeis (MSC), que é o conjunto de informações de natureza contábil, orçamentária e gerencial necessária para a geração de relatórios fiscais e demonstrações contábeis. O modelo é considerado um avanço nos processos de consolidação contábil e estatística fiscal, pois elimina a digitação dos dados e as relações cruzadas.

O debate reuniu especialistas no tema: Cláudia Magalhães Dias Rabelo de Sousa, gerente de Normas e Procedimentos de Gestão Fiscal da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), a contadora da Fazenda Estadual Maria Luiza Seemann, diretora de Contabilidade Geral da Secretaria de Estado da Fazenda e Dreone Mendes, presidente do Colegiado de Contadores Públicos da Associação de Municípios do Meio Oeste Catarinense.

O mediador da conversa foi o contador da Fazenda Estadual Flávio George Rocha, gerente de Estudos e Normatização Contábil da Secretaria e assessor da área pública do Conselho Federal de Contabilidade (CFC). “É um tema em voga na administração pública, uma nova forma do Governo Federal de capturar informações e prestar contas das finanças públicas, ou seja, é de interesse de todos aqueles que estão atuando no serviço público e precisam de capacitação no assunto”, argumentou Flávio.

Por ser um procedimento recente, instaurado em 2018, a Matriz ainda apresenta desafios na sua implantação. Para Cláudia, a intenção não foi criar mais uma obrigatoriedade do Tesouro Nacional e sim, aprimorar os processos e dar mais transparência nas prestações de contas. “Sabemos que ainda não é possível entregar 100% das informações, até mesmo por questões de mapeamento. Então estamos caminhando para a perfeição, ouvindo as dificuldades e pensando em novas possibilidades. Essa interação é muito importante para resolver as questões”, advertiu.

Na avaliação de Maria Luiza Seemann, o uso da Matriz está em construção. “Ainda pode parecer complexo visualizar todos os benefícios, mas certamente ela terá suas facilidades quando estiver funcionando em sua totalidade. O Estado continua trabalhando para melhorar e nossa intenção mais adiante é gerar todos os relatórios de forma automática e dar mais transparência às contas públicas,” avaliou.

Segundo Dreone, a situação complica nas cidades pequenas. Os municípios não tem estrutura e pessoal para arcar com a complexidade da Matriz. O contador geralmente é multitarefa, faz licitação, patrimônio, prestação de contas públicas e demais atribuições, e não consegue tempo hábil para se adequar ao modelo.

“O futuro é promissor, mas para nossa realidade, ainda soa como mais um obrigatoriedade no cotidiano dos contadores”, argumentou. No entanto ele agradeceu a oportunidade de participar do evento. “Isso mostra que o CRCSC está ouvindo o contador que está fora dos grandes centros, integrando todas as partes interessadas nessa discussão e na solução dos desafios”, finalizou.

 

O vídeo completo do evento poderá ser acessado, em breve, no Canal do CRCSC no YouTube: youtube.com/eventoscrcsc

 

Fonte: CRCSC
Crédito de fotos: Cláudia Antunes

ăn dặm kiểu NhậtResponsive WordPress Themenhà cấp 4 nông thônthời trang trẻ emgiày cao gótshop giày nữdownload wordpress pluginsmẫu biệt thự đẹpepichouseáo sơ mi nữhouse beautiful